Sítio Caminho das Águas – Piedade-SP

ATUALIZAÇÃO:  O post abaixo foi escrito em 2013. Recentemente algumas pessoas reclamaram do local e mais recentemente ainda tive a notícia de que o restaurante está indefinidamente fechado. Uma pena porque esse já foi um local muito bacana para conhecer.

——————————————————————————————————–

Dica de passeio para fugir da cidade e respirar o ar puro da mata atlântica. Perto de Sorocaba e de São Paulo, na cidade de Piedade, fica o Sítio Caminho das Águas que é produtor de Camarão da Malásia, massas caseiras, mudas de plantas e alevinos, e tem uma infra-estrutura bacaninha para receber visitantes. Tem um restaurante bem legal que serve pratos à base de camarões (tem outras opções também).

Lá é possível fazer visita guiada pela parte onde eles criam os camarões, tem arvorismo, tirolesa, mas meu programa favorito é ficar de bobeira nas redes que ficam espalhadas pelas árvores.

Eu já estive lá umas 3 vezes. É uma lugar delicioso para passar um dia em contato com a natureza. A estrada que leva até o sítio é linda, vai beirando a represa e tem muito verde.

Todas as fotos do post são da parte do restaurante, mas tem muito mais para ver e para fazer. O sítio abre todos os dias das 9 às 17h e a entrada é gratuita. * Eu não aconselho ir em época de chuva porque tem 4km de estrada de terra para chegar.

Ficou com dúvida?

Veja minha página de dúvidas frequentes

23 Comentários

  1. Nancy Scudeleti Dias disse:

    Oi Tatiana! Td bom?
    Ontem fomos neste restaurante e está fechado, só para avisar tá. Não sei se vcs sabem que fecharam. Fomos até lá pra almoçar, perguntamos pra um rapaz lá no local e ele nos falou que pretendem abrir mas vai demorar. Uma pena, por que parece ser bem bacana, mas está bem largado. Um beijo!
    Nancy Scudeleti Dias

  2. Fui lá nesse fim de semana e passei pela mesma experiência da Patty. Infelizmente.

  3. Patty Quintas disse:

    Olá pessoal do Panelaterapia. Fui ontem até o sítio Caminho das Águas pois me interessei após ver este post acima. Infelizmente, foi um verdadeiro passeio de índio. O local é de difícil acesso, quase 2 horas de viagem saindo de São Paulo (zona sul).
    Contrário ao que está no site "aberto 365 dias por ano", o local não oferece uma estrutura de lazer fora do verão, quando é a época do camarão (segundo o que alegaram para nós). Não havia nenhum guia disponível, os criadouros estavam vazios ou desativados, em péssimas condições. O local pra crianças, uma ponte, está com madeira faltando (o que obriga as crianças a pular para completar a travessia) e a rede de proteção é rasgada de fora a fora. Até os cartazes pra colocar o rosto pra tirar foto com corpo de camarão é velho e "aos pedaços".
    A comida não é nada de espetacular (no Vivenda do Camarão tem melhores pratos), principalmente considerando os preços elevadíssimos (uma porção com 12 unidades de camarão empanados pequenos custa R$ 44,00). O que também nos chamou a atenção foi eles não fazerem porção de camarão frito (!!!) e não aceitarem cartão (alegaram que estavam sem sinal). No prato principal, camarão ao catupiry, o catupiry não era o anunciado e a batata-palha era de péssima qualidade. Sem contar que, de camarão mesmo, somente um ou outro.
    Agora, o mais absurdo foi que, ao tentarmos comprar uma porção de camarão congelado pra trazer – algo possível de fazer, segundo anunciado no site e no próprio cartaz no local – não foi possível comprar pois eles NÃO tinham camarão. Nenhum tamanho, nenhuma porção, nada.
    Ora, se o local funciona o ano inteiro, se anuncia como o maior criadouro de camarões da região, não é de se imaginar que devam ter passeios, comida, estrutura para funcionar inclusive na baixa temporada.
    Portanto, não recomendo o passeio e gostaria que o Panelaterapia fosse mais criterioso ao sugerir algum passeio. Pra mim, que fui com minha mãe e duas sobrinhas, foi um verdadeiro passeio de índio.
    Att. Patrícia.

  4. isoji okuda disse:

    nao recomendo. fui ontem 09/05/2013; e tudo que esta no video na net nao é real..uma propaganda enganosa…

  5. Delícia de lugar o Caminho das Águas, recomendo a todos, lá é Piedade/SP, tenho um rancho a menos de um kilometro do local.

  6. Delícia de lugar,recomendo a todos, lá é Piedade/SP, tenho um rancho a menos de um kilômetro do local.

  7. Ana Lucia disse:

    Oi Tati!!
    Imagine..

    O lugar realmente é uma delicia, sou de Piedade-SP, mas faz tempo que não apareço por lá.

    Outra sugestão muito boa por aqui é a Estação Boca do Monte, é um restaurante num vagão de trem.
    http://www.estacaobocadomonte.com/

    Preciso cumprir minha promessa e enviar algumas coisas gostosas da minha terra.

    com carinho,
    Ana Lucia

  8. Ana Lucia disse:

    porque sera que vc não postou meu comentário?

  9. Dri Viaro disse:

    Oi Tati, é prainha do escritório, d[a uma olhadinha no site 😉
    beijos

    http://www.ibiuna.com.br/turismo

  10. Miss Po disse:

    Comi lá, há algum tempo, um camarão ao Catupiry que estava uma delícia, Tati! Da próxima, quero provar as massas. Bjs!

  11. Cela disse:

    Adoro esses refúgios!

  12. Que lugar lindo..
    Fiquei imaginando um dia inteirinho curtindo esse paraíso..
    Oh meu Deus como eu queria.. srrs

    Tati.. estava morrendo de saudade..

    Um super beijo no seu coração e uma semana mais que abençoada viu?

  13. Rose Ferreira disse:

    Nossa…parece ser muito bacana mesmo. Entrará na minha listinha de lugares pra conhecer…valeu pela dica!

  14. ai que bonito da uma vontade de la ir adorei tudo pois esse verde menina é mt bonito bravo pelas fotos bjs bd

  15. Cacau M. disse:

    Fui visitar a página e fiquei maravilhada,que lugar tranquilo,cheio de verde,muito gostoso de passar o dia e acima de tudo amo camarão.

  16. Dri Viaro disse:

    Oi Tati, na realidade ali ainda é Ibiuna, no km 87 fica minha chácara no condomínio Mirante da pedra grande, outro dia íamos até este local, mas é isso mesmo, só barro hehe, parece que a estrada nunca acaba. Vc já foi na prainha que tem ali? muito gostoso de se ver!
    beijos

  17. Tati, que ótima dica para paulistanos ávidos, como eu, em curtir a natureza e se alimentar com qualidade. Chega de bandejão! Beijos, Paula